Segunda-feira, 25 de Abril de 2005

25 DE ABRIL

menin.jpg





Abril de Abril

Era um Abril de amigo Abril de trigo
Abril de trevo e trégua e vinho e húmus
Abril de novos ritmos novos rumos.

Era um Abril comigo Abril contigo
ainda só ardor e sem ardil
Abril sem adjectivo Abril de Abril.

Era um Abril na praça Abril de massas
era um Abril na rua Abril a rodos
Abril de sol que nasce para todos.

Abril de vinho e sonho em nossas taças
era um Abril de clava Abril em acto
em mil novecentos e setenta e quatro.

Era um Abril viril Abril tão bravo
Abril de boca a abrir-se Abril palavra
esse Abril em que Abril se libertava.

Era um Abril de clava Abril de cravo
Abril de mão na mão e sem fantasmas
esse Abril em que Abril floriu nas armas.


Manuel Alegre
30 Anos de Poesia
Publicações Dom Quixote
publicado por Zé às 14:38
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Anónimo a 28 de Abril de 2005 às 15:37
Manuel Alegre e, quanto a mim, o melhor poeta epico portugues e o que melhor interpreta Abril. Excelente escolha!amador
(http://amadora@ci.newark.nj.us)
(mailto:amadora@ci.newark.nj.us)
De Anónimo a 26 de Abril de 2005 às 10:35
Gosto muito deste poema de Manuel Alegre. Foi um dos que li ontem para os meus alunos de Portugues aqui nos "states".Beijokas.Mena
</a>
(mailto:)

Comentar post