Sábado, 25 de Setembro de 2004

Extensão de Saúde


Há muito queria abordar este tema, mas francamente, nem sabia bem por onde lhe pegar. Felizmente o Dr. João Cruz, já o fez e muito bem.
Tudo o que possa dizer para além do que já foi escrito, serão simples opiniões, simples "sentires", de uma Bunheirense que se orgulha da nova unidade de saúde, mas que por outro lado não lhe vê grande sucesso.
Em primeiro lugar, acho que é necessário situarmos no tempo, o legítimo anseio que esta população sempre teve por um "posto médico". Isto remonta há quase 30 anos atrás, no pós 25 de Abril. Isso ficou sempre nas reinvindicações populares, apesar de todos os esquemas de saúde, entretanto terem sido alterados.
Finalmente decidiu-se substituir uma escola, pela actual extensão de saúde, que coitada...lá está à espera de poder ser útil.
Como já foi dito, não será fácil mudar de médico de família, talvez até nem seja aconselhável. Afinal há todo um historial clínico, que acompanha o utente e que poderá de certa forma "quebrar-se", com esta alteração.
Mas será que não há solução?? Nós sabemos que a saúde em Portugal é um caos e a Murtosa não é excepção. Sabemos também que estas coisas se passam a níveis muito acima do que é realmente útil, daquilo que serve realmente a população. Quem decide, tem outros objectivos.
Mas não seria possível, uma vez que os médicos de família do centro de saúde da Murtosa, ficariam libertos de um grande número de doentes, reestruturar horários, de forma a que pelo menos uma vez por semana se deslocassem ao Bunheiro??? Seria pedir muito?
...É óbvio que isto seria o complemento de um serviço de enfermagem e de um médico a tempo inteiro que assegurariam pequenas urgências.
Acredito que estarei a sonhar alto demais....
É pena, porque realmente o centro de saúde da Murtosa, está dia a dia, mais degradado, sobretudo a nível de instalações (e eu nem sequer fui ao WC).
Esperemos em breve poder usufruir desta obra, com a atenção que o Bunheiro merece.

publicado por Zé às 22:03
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 27 de Setembro de 2004 às 16:12
Percebo a intenção mas de certeza que choca com a sua exequibilidade. E o pior de tudo é que são poucos os que se questionam dos motivos que levaram a esta obra. Porquê ali, naquele lugar central da freguesia que mais área dispersa tem. E do que me contaram a história pode ser muito rocambolescos e já data de há quase uma década. Pode ser que quem sabe de verdade alguma coisa sobre isto se queira estender. Nahhh!JCruz
</a>
(mailto:jcruz@decordecal.pt)

Comentar post