Sábado, 2 de Outubro de 2004

Transportes Públicos (ou a falta deles)

Das quatro freguesias do nosso concelho, julgo que o Bunheiro, será a mais desfavorecida (em muitas outras coisas também, que a seu tempo abordarei), mas como ía dizendo, a mais desfavorecida, quanto a uma cobertura mínima de transportes públicos...única e simplesmentenão há; não há uma rede mínima de tranportes públicos regulares, que sirvam a freguesia do Bunheiro.
Ninguém pode pensar em usufruir desse legítimo direito para se deslocar para o trabalho ou tão simplesmente para poder ir ao Centro de Saúde a uma consulta médica. Ou tem carro, ou pode ir de bicicleta ou então vamos lá chamar um táxi.
Até há poucos anos ainda funcionou uma carreira da Rodoviária do Caima, entre a Murtosa e Ovar, que não sendo o ideal, mesmo no que diz respeito a horários, era de algum modo o elo de ligação, quer com a vila, quer com o caminho de ferro (era o meu transporte até à estação de Avanca, quando era menina e moça).
Compreende-se perfeitamente que essa carreira até desse prejuízo, tendo em conta o tamanho do autocarro e o número de passageiros e julgo que só se manteve enquanto o Sr. Gonçalo foi motorista. Como ele residia na Murtosa, fazia essa carreira, nas deslocações até sua casa. Chegada a idade da reforma, pouco mais tempo esse serviço durou. A Rodoviária do Caima é uma empresa com fins lucrativos, e como tal é perfeitamente aceitável, que tenha extinto o dito percurso.
Aqui entra ou deveria entrar, a parte social das nossas autarquias. Estarei a ser utópica...mas não seria viável, a câmara (à semelhança de outras), assegurar esse tipo de serviço? Claro que não, pondo a rolar um autocarro de 60 passageiros, isso é dispendioso e desnecessário. Também não acho que devesse ser um serviço gratuito, mas talvez bonificado. Se calhar também nem acho que a câmara devesse comprar mini-bus (se bem que com as obras camarárias anunciadas n'O Catrazana, a verba para 3 ou 4 mini- bus, seria uma gota de água, para o orçamento), para assegurar esse serviço. Acho isso sim, que deveria lançar essa ideia, pô-la a concurso, e subsidiar a empresa que se dispusesse a assegurar as ligações entre as nossas freguesias, a sede de concelho e o exterior.
No Bunheiro, não há "nada", no que diz respeito a comércio e serviços...nem a maneira de os procurar.
É o marasmo que se instala e que às vezes se custa a entender e mais ainda a aceitar.
publicado por Zé às 13:49
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De Anónimo a 4 de Outubro de 2004 às 13:54
Nunca vi tanto disparate aqui escrito!
O Bunheiro é uma freguesia de lavradores ricos, de casas de lavoura com muitos subsídios e posses.
a Murtosa, e mais o bunheiro, tem mais tractores do que o Alentejo inteiro, ou quase.
Se há isolamento, é por opcção própria e ideossincrassia.ZéGurgo
</a>
(mailto:gurulho@aol.com)
De Anónimo a 4 de Outubro de 2004 às 11:34
Para começar, sou do Bunheiro.
Concordo e discordo com muitas das coisas q aqui foram sendo apontadas, tanto no post como nos vários comentários. Penso ser esse mesmo o grande objectivo e a grande virtude destas coisas dos blogs: a discussão de ideias. Nesta como em muitas outras coisas acho o Bunheiro, ou as pessoas que fazem o Bunheiro, fechadas em termos de mentalidade e mesmo retrógadas. No entanto, e no que a este assunto diz respeito, mereciam alguma atenção. São pessoas, com os defeitos e as virtudes (q as hão-de ter tb)q todos nós temos... e q por isso mesmo mereceriam um olhar mais atento em relação às dificuldades q têm, nomeadamente nas deslocações ao centro da vila. Não sei se alguma das ideias apontadas (mto válidas do meu ponto de vista)serão de facto solução. Mas o q urge fazer alguma coisa em relação a esta situação...urge sim senhor...
anokitas
</a>
(mailto:anokitas@hotmail.com)
De Anónimo a 3 de Outubro de 2004 às 15:33
Voilá!
Basta lêr as Notas Marinhôas do Dr. José Tavares e podem-se apontar algumas razões para este Status Quo do Bunheiro, desde a simples divisão eclesiástica secular, em como a Murtosa era responsabilidade de Coimbra e o Bunheiro era do Porto, isto antigamente antes da Lei dos Mata Frades.
Até como paróquia, já chegaram a tentar dividir o norte e o sul da freguesia, pois em tamanho é a maior do concelho, quer em mancha populacional, quer em Km2.
Agora, podemos começar a tentar reflectir nisso e "postando" aqui as opiniões.Joq
</a>
(mailto:joaquimprimo@clix.pt)
De Anónimo a 3 de Outubro de 2004 às 01:38
Nao disse que o blog era virado para a caridade.....mas sim o post!!!O que eu escrevi foi a minha ideia!!!Pq pensar que um dia a camara poderia atribuir subsidios para que uma viagem se podesse tornar mais barata....
Disse isto:"constatar que eu apenas sugiro que a câmara intervenha nesse assunto, subsidiando talvez, pq de outra forma ninguém lhe pega", isto para mim e caridade.......
Nunca disse que nao era melhor nao fazer nada,alias concordo que uma pessoa que more no bunheiro, por exemplo, para os lados do cafe do girão tenha serias dificuldades para se deslocar ate ao hospital ou ate aos correios ou ao banco....mas nao e com a criação de uam empresa municipal de transportes que isso se resolveria, pq essa dita empresa teria de ter lucros para sobreviver... e como tal todos nos sabemos que era inviavel haver carreiras regulares para o bunheiro!
E tambem saiba interpretar o que os outros dizem e aceitar as opiniões dos outros pq senão e melhor nao permitir comentarios no seu blog!!!Miguel P.
</a>
(mailto:adesdadf@adfffg.rerg)
De Anónimo a 2 de Outubro de 2004 às 20:41
Miguel, acho que vozes discordantes, são saudáveis, geram participação e podem ser construtivas. Mesmo assim, acho que deves ler com mais atenção, para evitar discordar daquilo que eu nem sequer escrevi. Eu mesma digo que a compra de mini-bus pela câmara, não seria solução. Fazer da câmara uma empresa de transportes??? Onde é que eu escrevi isso??? É claro que nenhuma carreira para o Bunheiro é lucrativa, qual é a dúvida??? que este blog é virado para a caridade??? Se tiveres a pachorra de voltar a ler, podes constatar que eu apenas sugiro que a câmara intervenha nesse assunto, subsidiando talvez, pq de outra forma ninguém lhe pega. Não será essa um função das autarquias???
Por outro lado, isso nem alterará as mentalidades do povo do Bunheiro, fechado por natureza, concordo, mas então achas que é melhor nada fazer??? E olha que não é pq o Presidente da Câmara é bunheirense, que há assin tantas "facilidades de comunicação".Zé
</a>
(mailto:mariajcouto@yahoo.com)
De Anónimo a 2 de Outubro de 2004 às 19:45
Januario...estas a falar de empresas...o post pelo que percebia fala de solidariedade e de caridade!!!!!A campara de Aveiro tem os tua mas não é para fazer caridade!!
Sinceramante acho cada vez mais que o isolamento e memso por causa da mentalidade das pessoas......Miguel P
</a>
(mailto:dffdffasfdf@safaf.erg)
De Anónimo a 2 de Outubro de 2004 às 19:29
Não vejo nenhum inconveniente em a Câmara chamar a si a responsabilidade do fornecimento de um serviço de transportes, quando, notoriamente, os privados não o fazem, ou o fazem insuficientemente.
Recordo que os TUA - transportes urbanos de Aveiro, estão sob a alçada municipal. E penso que em Águeda também existe uma empresa municipal de transportes.

januario
(http://santaterrinha.blogs.sapo.pt)
(mailto:santaterrinha@portugalmail.pt)
De Anónimo a 2 de Outubro de 2004 às 19:00
Concordo plenamente com o Bófa. O Bunheiro é um case study em termos de isolamento social e subculturas, muitas delas quase de família para família.Bunheirão
</a>
(mailto:bunhoi@hotmail.com)
De Anónimo a 2 de Outubro de 2004 às 16:49
Plenamente de acordo com tudo o que disseste.Maria
</a>
(mailto:murtoseira5@yahoo.com)
De Anónimo a 2 de Outubro de 2004 às 16:39
Este post é deveras interessante!!!
Primeiro revela uma coisa que sou da opnião há muito tempo..o isolamento do Bunheiro!!
Não sei será por causa da falta de meios de ligação ao centro da vila ou a outros pontos, ou se será, e isso sim para mim a principal razão, à mentalidade fechada e de isolamento das pessoas da freguesia!!!Salvo raras excepções!!!
A solução seria a camara municipal comprar mini-bus???
Muitas vezes discordo das politicas da camara, mas acho que a camara ainda não é empresa de transportes!!!!Mas secalhar ainda se vai tornar.....Para o Bunheiro existe muitas facilidades de comunicação com a edilidade!!!
Todas as empresas tens fins lucrativos e se a auto-viação nao tem carreiras regulares a partir do bunheiro e pq elas não dão lucro!!!!
Acho que esta ideia é muito pouco feliz....Miguel P
</a>
(mailto:qfeffrfwfwfwefwefe@vsvsvfv.pt)

Comentar post